Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Seg | 26.08.19

Porque é que o Marketing adora Maratonistas?

José Guimarães

 

nycmarathon_desedentarioamaratonista.jpg

 

Às vezes leio coisas que me deixam realmente satisfeito. Foi o caso de um artigo escrito por um jornalista que acompanho num grupo do Linkedin, com o título: "Are you a goal-oriented planner?". O artigo fala de duas coisas que neste momento são pontos-chave na minha vida: o marketing digital e o desporto, a praticar e a dar treinos. Não me passa pela cabeça deixar de parte qualquer uma destas duas atividades. Sinto-me tão realizado enquanto praticante de algum tipo de atividade física, como quando colaboro com alguma empresa no meio online. E pode parecer que não, mas estas duas atividades têm muito mais em comum do que à partida poderíamos pensar ser possível.

De vez em quando tenho a oportunidade de falar com grupos de pessoas interessadas que começam agora a correr, ou pretendem vir treinar comigo no ginásio por algum motivo concreto, como correr uma maratona, por exemplo. E nestas conversas abordo sempre uma das coisas boas que a corrida me trouxe: a noção que, para levar alguma coisa a "bom porto", é preciso saber gerir o tempo e as tarefas necessárias para atingir o objetivo em questão. Nas corridas, tal como no nosso trabalho do dia a dia, passa-se o mesmo. É bom gostarmos do que fazemos e divertirmo-nos com isso. Mas, se não traçarmos objetivos concretos e realistas e se não trabalharmos afincadamente nas ações necessárias para os atingir, dificilmente conseguiremos cumprir as metas com que nos comprometemos. E é nisso que os maratonistas são especialistas.

O que é um maratonista?

Parece uma questão idiota, mas o tal jornalista do artigo que falei aborda a coisa de dois pontos de vista interessantes.

Experimentem antes de mais abordar alguém que nunca correu uma maratona e peçam-lhe para descrever um maratonista. Provavelmente essa pessoa vai responder-vos que um maratonista é alguém que já correu os tais 42,195 km. Agora perguntem o mesmo a alguém que já tenha corrido uma maratona e provavelmente vão ter respostas diferentes e mais variadas. Porquê? Porque acredito que um maratonista é mais do que somente uma pessoa que consegue correr a distância da maratona. Sim, este é o objetivo de um maratonista e esta é a característica essencial que nos une nesta "classe" mítica. Mas limitar esta descrição a algo como "alguém capaz de percorrer uma certa distância num determinado período de tempo" parece-me por si só um bocado redutor. 

Já aqui há uns tempos escrevi um artigo sobre a diferença entre um atleta e alguém que corre. Com o mesmo espírito, reforço aqui a ideia em que todos nós somos a personificação de uma série de valores. São esses valores que definem quem somos e são esses valores que nos permitem chegar ao fim de uma maratona. Mas, essencialmente, são esse valores que nos garantiram a presença na linha de partida. E são esses valores (as características positivas que correr uma maratona representa e que muitas empresas - pelo menos aquelas com uma visão estratégica aguçada - decidem aproveitar) que fazem com que disciplinas como o marketing decidam investir em provas desta natureza. Veja-se a título de exemplo algumas das maratonas mais concorridas dos EUA e os respetivos patrocinadores:

Porque é que empresas como estas decidem investir tanto nas maratonas? Principalmente porque elas adoram os maratonistas e porque estes são vistos como pessoas que estabelecem e perseguem objetivos concretos e trabalham com método para os atingir. São aquilo que o marketing considera como um grupo demográfico pré-qualificado. Senão vejamos:

Objetivos

Tudo começa com um objetivo, sermos capazes de o visualizar no tempo e fazer os possíveis para o cumprir. O que nos move não é a gratificação instantânea, mas a sensação de realização. Não só sabemos o que queremos, como sabemos o que é preciso para o atingir. Estabelecemos objetivos porque gostamos de desafiar os nossos limites e não temos receio de o fazer.

Planeamento

Não só estabelecemos objetivos, como sabemos o que é preciso para os alcançar. A corrida pode demorar somente umas horas, mas o caminho para lá chegar demora meses, senão mesmo anos a preparar. Seja pela disciplina nos treinos, pela dieta ou pelo sono, pensar em correr uma maratona implica planear toda a vida à volta desse objetivo concreto.

Compromisso

Correr uma maratona é mais ou menos como uma relação a longo termo. Podemos ter um objetivo e um plano, mas para lá chegar temos que ser fiéis aos mesmos. Ser um maratonista requer espírito de sacrifício e com certeza que todos os que correram (ou treinam agora para correr) uma maratona já se questionaram algures no tempo o porquê de estarem a fazer o que estão a fazer. No entanto, mantiveram-se fiéis ao compromisso.

Paixão

Um maratonista tem uma grande paixão pela corrida e pelo que esta lhe traz, tanto fisicamente como espiritualmente. Correr não é simplesmente algo que se faz com as pernas. É algo que vem do coração. Nós, os maratonistas, vemos a corrida como parte daquilo que somos e não somente como algo que fazemos. Interiorizamos as nossa corridas passadas e estamos sempre a pensar e a planear as próximas corridas. Como se costuma dizer, não corremos para viver, mas vivemos para correr. A beleza destes valores é que se podem aplicar a qualquer um de nós. Não posso afirmar que, quando comecei a correr maratonas ou triatlos, compreendi repentinamente que possuía estas qualidades. No entanto, perceber que estes valores estavam presentes nas atividades que mais gostava de praticar, permitiu-me afirmar que sim, que tento sempre trabalhar por objetivos e planear bem o que faço para os atingir.

Em resumo, seja um processo consciente ou não, uma das grandes razões que nos fazem estar "aqui", em frente a uma maratona, é simplesmente o facto de interiorizarmos estes valores. Enquanto podemos correr pelas mais diversas razões, mantemo-nos unidos pela partilha de uma experiência única. E assim sendo, devemo-nos todos orgulhar pelos nossos feitos e conquistas - sejam eles quais forem -, não simplesmente porque corremos, mas porque, tanto nas corridas como na vida do dia-a-dia, compreendemos o que é que afinal significa isso de ser um maratonista.

 

Fonte: Boston Marathon Blog

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.